As Letras entre a Tradição e a Inovação – ANTÓNIO MACHUCO ROSA

Colóquio_António_Machuco

DESEJO MIMÉTICO E IMITAÇÃO NAS REDES SOCIAIS DIGITAIS
Nesta comunicação analisamos a estrutura e os processos dinâmicos subjacentes a algumas redes sociais digitais, tendo como base o conceito de desejo mimético proposto por René Girard assim como a teoria formal das redes. Mostramos como as redes sociais são um espaço de exibição pública concebido para atrair o desejo dos outros e como ele gera cascatas de imitação de indivíduo para indivíduo. As redes são duplamente miméticas. Redes como Youtube, Facebook ou Instagram, estão programadas para criar e intensificar o desejo intersubjectivo mimético e o contágio por imitação. A seguir, apresentamos alguns conceitos básicos da teoria de redes, enfatizando a importância da função de distribuição das ligações uma rede, nomeadamente a existência de leis em forma de potência. Mostramos então como o desejo mimético está na origem desse tipo de função matemática. Em seguida, mostramos que também é o desejo mimético que está na origem de fenómenos bem documentados, como a existência nas redes sociais de filtragem selectiva da informação e a polarização de opiniões. A esse respeito, refere-se como a estrutura dos algoritmos que classificam a visibilidade e a popularidade das páginas, por exemplo, EdgeRank no Facebook, são amplificadores do desejo mimético, visto se basearem no princípio segundo o qual a “popularidade atrai a popularidade”. Concluímos com uma discussão geral de como as redes sociais digitais mudaram profundamente das intenções originais que levaram à criação da Internet e da WorldWide Web.

MIMETIC DESIRE AND IMITATION IN DIGITAL SOCIAL NETWORKS
In this talk we analyse the structure and underlying dynamic process of some digital social networks, using the framework provided by René Girard’s concept of mimetic desire and by network theory. We show how social networks are a space of public display designed to attract the desire of others, and how they generate cascades of imitation from individual to individual. The networks are doubly mimetic. Networks such as Youtube, Facebook, or Instagram are programmed to create and intensify mimetic intersubjective desire and the contagion of imitation. In this presentation, we first discuss some basic concepts of network theory, emphasising the importance of the distribution function of links in a network, namely the existence of power laws. We then show how mimetic desire is at the origin of this kind of mathematical function and how mimetic desire is also responsible for well-documented phenomena such as the existence of filters bubbles and echo chambers in social networks. In this regard, we point to the structure of the algorithms that classify the visibility and popularity of pages, e.g. EdgeRank on Facebook, as amplifiers of mimetic desire, since they are based on the principle that “popularity attracts popularity”. We conclude by a general discussion of how digital social networks have profoundly shifted from the original intentions that led to the creation of the Internet and the World Wide Web.



É licenciado em Filosofia pela Faculdade de Letras de Lisboa e mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa. Em 1993, obteve o grau de “Doctor de l’École des Hautes Etudes en Sciences Sociales”, na especialidade “Histoire des Sciences”, com a tese sobre “Le Concept de Continuité chez C.S.Peirce”.
Entre 1993 e 1999 foi Professor Auxiliar do Departamento de Sociologia da Universidade Autónoma de Lisboa e posteriormente Professor do Departamento de Ciências da Comunicação, Artes e Tecnologias da Informação da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias.
Em Outubro de 2005 realizou provas de Agregação em Ciências da Comunicação no Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho. Atualmente é Professor do Departamento de Ciências da Comunicação e Informação da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.